Toxina botulínica e seu uso terapêutico

A substância pode auxiliar no controle dos problemas de hiperidrose, bruxismo, entre outros.
toxina botulínica

A busca pelo bem estar é o que faz com que novos estudos sejam realizados atrás de terapias alternativas que possam amenizar diversas desordens fisiológicas. Apesar da área estética ser uma das pioneiras pelo uso da toxina botulínica, a área terapêutica também tem avançado muito no uso da substância e, consequentemente, vem ganhando mais espaço no mercado.

Ferramenta terapêutica útil para inúmeras patologias, a toxina botulínica se destaca por seu uso na oftalmologia, neurologia, ginecologia, odontologia, fisioterapia e urologia. Por isso, separamos alguns dos tratamentos que utilizam a substância.

Tratamento com toxina botulínica

Hiperidrose

O suor, produzido pelas glândulas sudoríparas da pele, tem como função manter a temperatura corporal por volta dos 36 graus Celsius. A idade, gênero, habitat e metabolismo podem alterar a quantidade de transpiração que é produzida e liberada por cada indivíduo. 

Contudo, o caso da hiperidrose pode se dar em casos de menopausa, hipertireoidismo, obesidade, distúrbios psiquiátricos, nervosismo, ansiedade ou genética. Quem apresenta esses quadros sofre com o suor excessivo em certas partes do corpo e em dias de calor extremo, a situação pode se agravar. 

Um tratamento não tão conhecido para pessoas com hiperidrose é o uso da toxina botulínica. A substância atua bloqueando a liberação da acetilcolina, um neurotransmissor conhecido por regular as glândulas que produzem o suor. 

O tratamento dura cerca de 30 minutos e é feito com pequenas doses do produto sendo aplicadas na área a ser tratada. O paciente é liberado ao fim do procedimento e a partir de três dias  consegue ver os resultados (é bom lembrar que o resultado final só aparece depois de 15 dias). 

Contudo, o procedimento não é permanente e após um determinado período, se torna necessário realizar a manutenção do tratamento. 

Blefarospasmo

O blefaroespasmo é uma doença nas pálpebras que é caracterizada por contrações involuntárias dos músculos na região próxima aos olhos. Os espasmos podem se tornar mais frequentes e intensos impossibilitando os pacientes de enxergar. Em alguns casos, os espasmos podem se estender para outras partes do rosto e do pescoço, recebendo o nome de Síndrome de Meige.  

O tratamento ocorre com a aplicação da substância nos músculos afetados ao redor dos olhos. O procedimento é bem rápido (dura só alguns minutos), é possível que o paciente tenha a sensação de olhos secos no início, mas não há efeitos colaterais. Os sintomas apresentam melhoras entre dois e quatro dias após a aplicação. 

Bruxismo

O bruxismo é uma condição de contração inconsciente dos músculos da mastigação. Geralmente é associada a um distúrbio do sono nas quais os indivíduos rangem os dentes ou fecham a boca com força quando estão dormindo ou não.

Pesquisas mostram que o melhor tratamento para quem sofre de bruxismo é a aplicação da toxina botulínica. Isso porque é um procedimento simples, pouco doloroso e dura aproximadamente 20 ou 30 minutos.

A quantidade da substância varia de acordo com o grau do bruxismo. Uma vez que a dose for definida pelo profissional, a toxina é aplicada sobre os músculos da mastigação para promover o seu relaxamento.

E então? Já conhecia os usos terapêuticos da toxina botulínica? Deixe aqui nos comentários! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2010-. Portal da Farmácia Estética.