Todos juntos contra o Ato Médico

Realmente o momento é de reflexão… Não se trata simplesmente de uma posição classista, mas nosso País não pode continuar mais como diria o poeta “terceiro mundo, se for piada no exterior, mas o Brasil vai ficar rico, vamos faturar mais de 1 milhão, quando vendermos as almas dos índios da nação, que país é […]
Realmente o momento é de reflexão… Não se trata simplesmente de uma posição classista, mas nosso País não pode continuar mais como diria o poeta “terceiro mundo, se for piada no exterior, mas o Brasil vai ficar rico, vamos faturar mais de 1 milhão, quando vendermos as almas dos índios da nação, que país é esse???”. É o único lugar do mundo onde uma determinada classe quer ter o domínio completo da saúde, mas quando você precisa deles eles não sabem dizer se estamos com uma virose ou uma infeção generalizada. Dizem que nós, “os demais profissionais da saúde estamos colocando em risco a saúde pública”, enquanto muitos deles fazem inclusive próteses de silicone de dedos para autenticar os seus respectivos pontos em hospitais públicos pelo país enquanto a população morre na porta desses estabelecimento, uma pessoa precisa de uma cirurgia na perna direita e ela acontece na esquerda. Prescrevem antiinflamatórios para infeções, não sabem de interações medicamentosas entre alimentos e medicamentos informam tanto faz isso em canais abertos de TV, não conhecem a diferença de um dosador oral de medicamentos e colheres de uso alimentícios, não conhecem medicamentos pois muitas vezes mandam parti-los mesmo que sejam comprimidos revestidos e mal sabem eles que muitos desses se degradam em minutos perdendo o efeito e podem causar desconfortos gástricos e etc… Entre essas e outras somos chamados dos “demais profissionais não-médicos”, de uma forma secundária e menos importante, enquanto em países de primeiro mundo cada profissional de saúde tem seu papel e todos trabalham em comum acordo para o bem estar do ser humano. Hoje para os profissionais de saúde sendo eles bem definidos: Biomédicos, Enfermeiros, Farmacêuticos e Fisioterapeutas, com suas respectivas atribuições especificas e tendo em comum o âmbito de atuação a Saúde Estética cada qual dando ênfase em suas habilidades e somando para o oferecer serviços de qualidade a população, precisamos dizer: NÃO, TODOS JUNTOS! Somos capazes sim de atuar, prescrever e realizar procedimentos. Não podemos ficar esperando somente que os Conselhos de Classes se manifestem, nós precisamos nos manifestar. Chega de condição de submundo onde somos tratados como um qualquer, pois cada um de nós sentamos em bancos de universidades nada fácil e tivemos que nos preparar para estar no mercado e merecemos respeito. Chega dessa afronta e vamos todos juntos, conquistar nosso espaço e atuar com dignidade e decência. É importante que todos nós, junto com nossos familiares e amigos votem CONTRA a PLS 350/2014, no link: http://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=119167. Prof. Ms. Nilson Oliveira Gonçalves Pita Farmacêutico Bioquimico – Especialidade Fármaco e Medicamentos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2012-2021. Portal da Farmácia Estética.