estrias

As estrias são o pesadelo de qualquer mulher. As marcas, avermelhadas no início, esbranquiçadas quando mais antigas, são capazes de derrubar a autoestima das mais bem resolvidas, quando ficam aparentes, principalmente ao colocar um biquíni.

Elas já foram consideradas intratáveis e marcas permanentes no corpo, mas hoje existe uma grande gama de oferta de procedimentos para melhorá-las. Esses tratamentos estéticos estão relacionados a indução do processo inflamatório local e desenvolvem uma ativação da cascata de produção de colágeno, gerando renovação tecidual.

Quais as causas das estrias?

As estrias ocorrem principalmente em pessoas obesas, durante a gestação, principalmente no primeiro trimestre, com a distensão do tecido e nas infeções. Elas podem ser encontradas em ambos os sexos, mas predominam nas mulheres a partir da adolescência. Nas meninas, a incidência ocorre entre os 12 e 14 anos. Nos meninos entre 12 e 15 anos. Os locais mais propícios de aparecimento são: glúteos, seios, abdômen, coxas, regiões lombos sacrais e partes externas da coxa.

Quais os sintomas?

O surgimento dos sintomas iniciais é variável, sendo que os sinais clínicos podem ser caracterizados por: prurido, dor (em alguns casos), erupção papular plana, e levemente eritematosa (rosada). As estrias são denominadas nessa fase inicial de rubras (striae rubrae). Na fase seguinte, onde o processo de formação já está praticamente estabelecido, as lesões tornam-se esbranquiçadas, quase nacaradas, sendo denominadas nessa fase de estria Alba.

Para saber qual o tipo de tratamento será mais eficaz e adequado para cada tipo de estria , o paciente deve procurar por uma avaliação especializada. Veja os principais tipos de tratamento:

Eletroterapia

Técnica que usa a corrente galvânica para mobilizar íons de ação cosmética. Trata-se uma corrente contínua, pois a fonte de energia mantém entre seus polos uma diferença potencial constante. Sua onda é unipolarizada, ou unidirecional, com a corrente fluindo em um único sentido. Nesse tipo de onda não existe tempo de repouso, por isso, pode provocar queimaduras e precisa de grande atenção ao ser usada. Esse tipo de tratamento faz o uso de um aparelho avançado, que através da estimulação dérmica provoca um processo inflamatório em toda a estria, o que gera aumento de colágeno e posterior regeneração.

Eletrolifting

O eletrolifting tem finalidade de produzir um “levantamento” da pele e das estruturas adjacentes atenuando e prevenindo as sequelas do estiramento da pele, pois promove uma neovascularização, restauração das fibras de colágeno, e estimula a produção de elastina, e como consequência grande melhora no aspecto da pele. Além do número elevado de aplicação, o laser de baixa potência torna-se mais eficaz quando aplicado em estrias recentes, sua ação é exercida em nível celular, melhorando a atividade metabólica do tecido. Se for aplicada de forma isolada, obtém melhora em 50% dos casos.

Microdermoabrasão

Microdermoabrasão (MDA) é um procedimento de esfoliação mecânica para causar descamação cutânea superficial, que utiliza um elemento abrasivo refinado como ponteiras de diamante ou cristais suspenso em aerossol, para remover suavemente as camadas mais superficiais da pele. É um processo efetuado com o uso de um aparelho que emite partículas de sílica e de óxido de alumínio, onde o profissional desliza sobre toda a região que apresenta estrias, fazendo um tipo de jateamento. Funciona de forma semelhante ao peeling, porém atinge camadas mais profundas da pele, diminuindo, em consequência, a profundidade das estrias.

Laser

 O significado da palavra laser na expressão inglesa é amplificação de luz por emissão estimulada da radiação. É uma emissão de luz monocromática coerente, tendo uma grande concentração de energia que pode provocar alterações físicas e biológicas. O laser produz uma radiação que quando absorvida gera calor e determina termocoagulação de vasos e lesões gerando um processo terapêutico. Ele causa descamação da pele e formação de crosta e que, ao se recuperar, sofre retração e se torna mais uniforme. Possui sua ação em nível celular, pois aumenta o número de fibras e seu efeito fica mais visível se for usado em estrias recentes.

Luz Intensa Pulsada Associada à Vitamina C

Nesse tipo de intervenção, a vitamina C a 22% é injetada por meio de uma agulha fina na camada superficial da pele. O ativo age nos vasos que dão a coloração avermelhada às estrias e estimula a aproximação das bordas deixando-as menos visíveis. Em seguida, durante meia hora, entra em ação o equipamento de luz intensa pulsada.

 Radiofrequência

A Radiofrequência surge como uma tecnologia moderna, comprovadamente eficaz no estímulo do colágeno.É uma modalidade não invasiva capaz de estimular mudanças na conformação do colágeno. Esse aparelho produz um grande calor pela rotação de dipolos que sua aplicação proporciona que pode chegar a 65°C na derme. O aumento de temperatura desencadeia a neoglicogênese e à reorganização do colágeno, pelo fato de que o dano térmico leva o colágeno a um estado de organização para a forma de gel. Em consequência há um aumento das fibras de colágeno e reorganização dos tecidos de sustentação e a aproximação das bordas das estrias.

Carboxiterapia

A Carboxiterapia é um procedimento estético não cirúrgico, na qual o gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo utilizando-se de um aparelho com uma agulha muito fina. Isso melhora a circulação e oxigenação dos tecidos promovendo benefícios estéticos. É uma técnica nova utilizada nas disfunções dermatológicas e estéticas. Caracteriza-se pelo uso terapêutico do gás carbônico medicinal com 99% de pureza administrado de forma nas estrias, o gás carbônico provoca um processo inflamatório que responde com o aparecimento de um leve edema e hiperemia, a fim de aumentar a capacidade de replicação dos fibroblastos e, consequentemente a produção de fibras colágenas e elásticas na pele estriada.

 Ácidos

Os ácidos são todas as substâncias que possuem seu potencial hidrogênio (pH) inferior ao da pele, transformando-o em uma região ácida, proporcionando uma descamação cutânea que pode ser desde uma simples esfoliação até o alcance do peeling. A concentração do ácido ou percentual do ácido escolhido para o peeling depende do fototipo cutâneo, sensibilidade dérmica, do quadro clínico do paciente e do tipo de ácido a ser utilizado.

 Peeling

O tratamento de peeling químico, também conhecido como quimioesfoliação, removem as camadas mais externas da pele deforma a melhorar a função global e a aparência da pele. O mecanismo de ação dos peelings químicos baseia-se nos princípios da cicatrização de feridas, de forma que a produção de feridas controladas na pele e a remoção das camadas.

Fonte –  Trabalho de Conclusão de Curso de NATÁLIA FERNANDES MESQUITA (ESTRIAS: RECURSOS TERAPÊUTICOS E SEUS FUNDAMENTOS).

 

banner-pos-farmacia

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a farmácia estética é legítima, um direito do farmacêutico, do farmacêutico esteta, do graduando em farmácia e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.