Muitos profissionais da saúde já se deram conta de como ingressar no mercado da saúde estética pode ser promissor. Para os profissionais farmacêuticos a atuação na estética já foi regulamentada pelo CFF (Conselho Federal de Farmácia) desde 2015. Mas logo após terminar a graduação, o profissional já pode atuar na Saúde Estética?

A Farmácia Estética

A resolução do Conselho Federal de Farmácia (CFF) de 2015, que libera esses profissionais para atuar no campo da estética originou uma nova classe profissional, o farmacêutico esteta, e criou assim, a possibilidade para novos profissionais conquistarem espaço neste mercado de trabalho.

A área estética cresce em ritmo acelerado no Brasil. O país é o terceiro colocado no consumo de produtos de beleza e que mais busca por procedimentos estéticos, ficando atrás apenas da China e Estados Unidos. 

Mesmo com a crise econômica, o setor foi um dos poucos que se mantiveram em alta.

Por tudo isso, os farmacêuticos que desejam apostar na saúde estética, têm um futuro promissor, mas para isso o profissional deve estudar bastante.

A importância de se especializar em Saúde Estética

Para trabalhar com estética é importante que o profissional seja plenamente habilitado. É necessário ter as competências e o conhecimento adequados para realizar os procedimentos e exercer a profissão de forma legal, ética e em acordo com os atributos científicos exigidos por esse serviço de saúde.

Isso é um assunto muito sério, pois um procedimento feito por uma pessoa sem a devida capacitação pode colocar em risco a vida de um paciente.

O caminho para a formação de um bom farmacêutico esteta começa na faculdade de Farmácia. Depois são necessários cursos que complementem essa formação como pós-graduações ou mesmo os cursos livres em estética.

Os cursos livres podem ser feitos ainda na faculdade, pois não exigem formação prévia, e preparam o profissional para a realização de técnicas mais simples, como qualquer tipo de procedimento facial ou corporal, massagens, clareamentos e tratamentos contra acne. 

Sendo assim, o profissional recém formado, que tenha adquirido o conhecimento desses cursos livres pode sim atuar na área estética, desde que realizando apenas estes procedimentos mais simples e não-invasivos.

Pesquisar bem antes de se especializar

Considerando-se toda a área da saúde estética e a responsabilidade do profissional esteta para com ele mesmo, seu local de trabalho e acima de tudo para com o paciente, deve-se refletir sobre quatro fatores importantes.

O primeiro é pesquisar bem sobre o mercado em que pretende atuar. Segundo, conhecer a fundo todas as possibilidades e condições legais para atuação. Em terceiro lugar, fazer um bom curso de especialização. E por último pesquisar muito bem para encontrar a instituição de ensino ideal.

Uma boa especialização, feita em uma instituição de confiança e tradição, faz toda a diferença na formação deste profissional, portanto antes de se especializar é muito importante verificar: se a escola conta com a infraestrutura necessária, grade curricular e corpo docente e tempo de atuação da instituição no mercado.

  • Pós Farmácia Estética Nepuga

Deixe aqui seu Comentário

5 COMENTÁRIOS

  1. O farmaceutico graduado, com somente cursos livres, pode usar o nome “farmacêutico esteta” para divulgar seus trabalhos? Ou somente após a conclusão da pós?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.

Deixe aqui seu Comentário