A presidiária Suzane von Richthofen, que havia iniciado a graduação de Farmácia em 2021, decide trocar de curso e inicia os estudos em Biomedicina na Faculdade Anhanguera sediada em Taubaté-SP. Após conseguir autorização da justiça, a condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais começou a frequentar aulas no dia 29 de setembro.

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) confirmou que ela utilizará uma tornozeleira eletrônica, e que terá a saída prevista de acordo com determinação judicial para inicialmente cursar farmácia e agora para frequentar o curso de biomedicina.

Presa na Penitenciária Feminina de Tremembé, a detenta em regime semiaberto poderá deixar a unidade a partir das 17h e retornar às 23h55. Em seu primeiro dia de aula na graduação em biomedicina, Suzane foi até a faculdade em um carro solicitado por aplicativo e deixou o local às 21h50, segundo cobertura do local.

Da farmácia a biomedicina 

No início, o pedido para cursar a faculdade de farmácia teve parecer contrário do Ministério Público, que alegou que não existem garantias para a segurança da detenta. No entanto, segundo a Justiça, ela preenchia todos os requisitos para que tivesse os estudos autorizados.

Em outubro de 2015, Suzane obteve a progressão do regime fechado para o semiaberto e desde então tem benefício a saídas temporárias. Ela também pode deixar a unidade para trabalhar ou estudar, mediante a autorização prévia.

Agora, se interessando por uma área diferente das que teve contato antes, a condenada em regime semiaberto inicia sua segunda graduação na área da saúde, onde inicialmente tentou o curso de Farmácia, e agora investe na graduação em Biomedicina.

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Jornalista e Redatora das principais notícias sobre a Farmácia Estética.

Deixe aqui seu Comentário