Wesley Murakami já foi condenado por danos estéticos a outra paciente

Já dizia o ditado “A justiça tarda, mas não falha”. Foi o que aconteceu com o médico Wesley Murakami, condenado a pagar indenização de R$ 60 mil a uma paciente que ficou com sequelas após um procedimento estético.

A mulher passou por tratamento para amenizar olheiras, mas acabou ficando com produto alojado e precisou passar por outra operação corretiva.

Murakami foi preso em Goiás no último dia 21 de dezembro, levado para prisão em Brasília e solto no dia 17 de janeiro.

Ele já foi condenado a indenizar outra mulher que ficou com deformidades após passar por procedimento estético em Goiânia.

Detalhes do julgamento

Conforme sentença do juiz Jonir Leal de Sousa, da 1ª Vara Cível da comarca de Aparecida de Goiânia, a mulher ficou com uma sequela no olho esquerdo, após o nervo óptico ser afetado. O procedimento foi realizado em 2012 e custou R$ 1,8 mil.

Ainda conforme o magistrado, o tratamento foi realizado com a aplicação de polimetilmetacrilato (PMMA), um tipo de plástico líquido usado para preenchimento – E EXTREMAMENTE PERIGOSO – nós do Blog já alertamos sobre este tipo de substância!

Porém, dois anos depois, a vítima apresentou problemas e procurou um especialista de verdade, que constatou resquícios do produto no organismo e entendeu a necessidade de um novo procedimento para sua retirada. Ainda assim, a situação não foi completamente contornada.

No despacho, o juiz destacou que “a lesão definitiva remanescente, ainda que minimizada, que deve ser compensada pecuniariamente”.

O médico também terá de pagar à mulher R$ 2 mil, valor referente aos custos dela com os procedimentos posteriores.

Denúncias contra Wesley

Esse não é o primeiro nem o segundo caso envolvendo erros estéticos por parte de Wesley Murakami, não é mesmo?

Para se ter uma ideia do tamanho do crime cometido por este “médico”, há 14 denúncias contra o ele só em Goiás. Já no DF, outras 15 pessoas alegaram que tiveram deformidades no rosto após serem atendidas por ele.

Uma das pacientes disse que ficou com o “rosto de monstro” após o procedimento com o paciente. Que situação lamentável!

Veja o antes e depois de vítimas que se manifestaram contra o médico:

  • Erro Medico
  • Erro Medico
  • Erro Medico
  • Erro Medico
  • Erro Medico

     

    São apurados crimes de lesão corporal gravíssima, associação criminosa e aplicação de produto de origem ignorada ou adulterada. O CRM do médico está suspenso.

    Até quando vamos ver noticiais como esta? Será que o Conselho Federal de Medicina realmente se importa com tais situações?

    Afinal, o CFM parece gostar tanto de se intrometer nas funções dos demais profissionais da saúde que acaba esquecendo da deles!

    O CFM deveria se preocupar menos em lançar liminares contra as classes da saúde e dar mais atenção para o atendimento feito pelos seus médicos.

    Deixe aqui seu Comentário

    DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Por favor insira seu comentário!
    Please enter your name here

    Loading Facebook Comments ...
    Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.