Filtros do Instagram e Snapchat são influências na busca dos jovens por procedimentos estéticos

Os procedimentos estéticos têm ganhado novos adeptos em uma velocidade recorde, mas isso não é novidade para ninguém, não é mesmo?

Para contribuir com este crescimento, as selfies e todo o conceito por trás das postagens no Instagram têm influenciado diretamente jovens à optarem pela estética.

A pose perfeita “acordei assim” e os filtros que tornam os cílios mais longos, a pele mais lisa, as bochechas mais cheias e os narizes mais agradáveis são verdadeiras vitrines para os jovens entre 20 e 30 anos.

É justamente aí que os empresários do mercado estão prestando atenção. Segundo dados, houve um aumento de 20% na procura pelo botox entre pessoas de 18 a 37 anos nos últimos cinco anos.

Com o aumento, surge também um aumento no orçamento de marketing para atingir os influenciadores que podem, por sua vez, atingir futuros clientes. Faz sentido, não é mesmo?

Após aparentarem boa forma “online”, os jovens também querem ter uma boa aparência “offline”.

Isso tem levado toda uma faixa etária a procurar por procedimentos estéticos para se parecerem com seus filtros de selfie. Dá para acreditar?

Uma busca rápida pela hashtag botox revela quase 5 milhões de posts no Instagram.

procedimento estéticos

Tal aspecto é influenciador o bastante para que jovens peçam nas clínicas de estética por “bochechas de Insta”, que seriam aplicações nas bochechas que imitam filtros, ou então por injeções na ponta do nariz para imitar o visual popular do Snapchat.

Na verdade, no ano passado, pesquisadores da Universidade de Boston alertaram sobre o que eles chamavam de dismorfia do Snapchat.

Segundo os especialistas, tal dismorfia poderia levar ao transtorno dismórfico corporal: uma doença mental que faz com que as pessoas fiquem obcecadas com seus defeitos imaginários.

Leia mais: Cresce procura de procedimentos estéticos pelo público masculino

A importância de um profissional qualificado e que se importa com o paciente

Nos Estados Unidos a situação estava tão intensa que, em janeiro deste ano, profissionais do Hospital Geral de Massachusetts publicaram um guia sobre como descobrir quando estão lidando com alguém que está além do descontentamento normal com sua aparência.

É uma excelente prática que, aliado ao próprio parecer do profissional, pode identificar distúrbios. Na verdade, muitos podem estar no espectro obsessivo-compulsivo que caracteriza o transtorno dismórfico corporal (TDC).

Aliás, uma pesquisa da própria instituição mostrou que 13,1% das pessoas que procuram por procedimentos estéticos têm TDC. Uma situação triste que deve ser imediatamente tratada.

Fique atento! Os procedimentos estéticos são para gerar autoestima e boa forma, nunca para contribuir com algum distúrbio ou transtorno.

Por isso, procure um especialista comprometido, como um farmacêutico esteta, que vai analisar seus traços e indicar o melhor tratamento. Não deixe ser levado por imagens perfeitas das redes sociais.

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a biomedicina estética é legítima, um direito do biomédico, do biomédico esteta, do graduando em biomedicina e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.