Curiosidades sobre a origem da profissão do Farmacêutico

Saiba mais sobre a profissão do farmacêutico e as suas origens A origem do dia da profissão do farmacêutico ocorreu no ano de 1941. A proposta da criação de um “Dia” partiu do farmacêutico Oto Serpa Grandado, que fez o seguinte questionamento: “Todas as profissões tem o seu dia, data especial para comemorar o ideal […]
profissão do farmacêutico

Saiba mais sobre a profissão do farmacêutico e as suas origens

A origem do dia da profissão do farmacêutico ocorreu no ano de 1941. A proposta da criação de um “Dia” partiu do farmacêutico Oto Serpa Grandado, que fez o seguinte questionamento: “Todas as profissões tem o seu dia, data especial para comemorar o ideal abraçado. Por que não temos o nosso ‘Dia’?” O dia 20 de janeiro, foi escolhido em função da fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), em 20 de janeiro de 1916. Na época, era a maior instituição representativa da categoria, no País. O Conselho Federal de Farmácia (CFF), sentindo a necessidade de unificar a comemoração do Dia do Farmacêutico e proporcionar mais visibilidade e reconhecimento, condecorou o dia 20 de janeiro como o data do profissional da farmácia, por meio da Resolução n° 460, de 23 de março de 2007.

A origem do profissional de farmácia

A profissão do farmacêutico tem origem nos antigos boticários e apotecários – como eram conhecidos os farmacêuticos – que eram especialistas na fabricação de novos fármacos, para tratamentos de diversas doenças e até na criação de perfumes. Naquela época, os farmacêuticos substituíram os médicos em várias ocasiões, sendo em muitos casos a única chance de vida daqueles que não tinham acesso à hospitais. A principal diferença entre a profissão atual e os métodos antigos é que antes, a matéria prima principal, era extraída da natureza e o conhecimento baseado na observação dela. Hoje, o trabalho dos farmacêuticos acontece com material sintético e alguns fitoterápicos, processados por meio do conhecimento adquirido em cursos de ensino superior regulamentado, em conjunto com as tecnologias atuais.

Como surgiu o ensino superior em farmácia e farmácia estética?

O primeiro curso superior de farmácia do Brasil teve início em 1832, com o surgimento da Faculdade de Farmácia no Rio de Janeiro. E desde então sua grade curricular foi sendo alterada para se adequar as necessidades atuais da profissão.

Farmacêutico Esteta

A atuação do farmacêutico na estética foi inicialmente regulamentada pela Resolução do CFF n° 573/13, a qual listava alguns procedimentos que poderiam ser realizados pelo profissional. Posteriormente a Resolução CFF n° 616/15 inclui outros procedimentos estéticos de maior complexidade, bem como a necessidade de capacitação para exercer tal atividade. E assim criou-se uma nova profissão: o farmacêutico esteta, que abriu um novo mundo de possibilidades ao profissional de farmácia, e permitiu aos farmacêuticos conquistarem espaço no mercado de trabalho. Desta forma, o farmacêutico que realizar a especialização em farmácia estética poderá realizar até 16 tipos de procedimentos estéticos. Esse profissional pode ser responsável técnico em clínicas, atuar em parcerias, abrir o seu próprio negócio e até seguir carreira de docente. A primeira instituição a oferecer a pós-graduação em farmácia estética foi o Nepuga (Núcleo de Estudos Dra. Ana Carolina Puga), em 2013. E desde então, ano após ano, cada vez mais profissionais buscam se especializar nesta área. Gostou deste post? Leia também: Perguntas e respostas mais frequentes sobre farmácia estética [widgetkit id=”11″ name=”BANNER PÓS-GRADUAÇÃO FARMÁCIA”]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© Copyright 2012-2021. Portal da Farmácia Estética.