Homem contrabandeava anabolizantes há mais de 10 anos

A Polícia Civil prendeu, na última segunda-feira (24-06), um cozinheiro que, além de manter uma clínica clandestina, comercializava e aplicava anabolizantes no centro de São Paulo HÁ MAIS DE DEZ ANOS.

O caso, que choca só pela quantidade de tempo que o criminoso atuava, foi descoberto após o registro de um boletim de ocorrência narrando que uma vítima da clínica foi diagnosticada com necrose de seus membros superiores, sem possibilidade de cura, após a realização de tratamentos no local.

Visita da Policia à Clínica Clandestina resultou em uma grande ação

Durante a presença da Policia Civil no prédio onde a clínica estava instalada, havia um grande fluxo de pessoas que, pelo porte físico, poderiam ser atletas. Todos prestaram depoimento.

Porém, uma destas pessoas abordadas trazia consigo um vidro de anabolizantes. O homem confirmou que comprou a substância com “Léo” (dono da clínica clandestina) e que passou por um procedimento estético e outras substância também foram aplicadas, todas com comercialização proibida no Brasil.

Ao chegar no apartamento apontado como local de atendimento do cozinheiro, os agentes foram recebidos pelo próprio.

Durante as buscas, os agentes descobriram que em um dos cômodos funcionava uma espécie de clínica clandestina.

No espaço foi encontrado uma maca, diversas substâncias espalhadas, além de folhas de cheque e máquinas de cartões bancários. Centenas de comprimidos e ampolas ilegais também foram apreendidos.

Um verdadeiro absurdo, não é verdade? O pior é ver que pessoas se propunham a serem atendidas em tal local.

Polícia identificou conduta grave do cozinheiro

Perante a gravidade da conduta do cozinheiro, que atuou por tanto tempo de forma reiterada e dolosa na comercialização e aplicação de substâncias ilícitas, comprometendo a saúde de uma quantidade indeterminada de pessoas, as autoridades representaram pela conversão da prisão em flagrante por preventiva.

O homem responderá pelos crimes de falsificação/adulteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, lesão corporal e tráfico de drogas.

Leia também: Médico deforma rostos de mais de 30 pacientes utilizando PMMA

Este é mais um daqueles casos em que, infelizmente, foi necessário alguém pagar com a saúde para que um criminoso fosse descoberto.

A pergunta que fica é: será que outras vitimas deste “cozinheiro” aparecerão futuramente? Imaginem quantos atletas passaram pelos tratamentos ilegais.

Ainda existem muitas pessoas que preferem burlar as regras, se arriscarem, para obter boa forma e aquele “corpão” de dar inveja.

Porém, o barato saí caro e quem paga por isso é a própria pessoa. Nós do blog esperamos que não haja novas vítimas! 🙏

Deixe aqui seu Comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e fazemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a farmácia estética é legítima, um direito do farmacêutico, do farmacêutico esteta, do graduando em farmácia e, principalmente, de toda a sociedade beneficiada com as informações aqui divulgadas e como caminho de beleza e elevação da auto-estima.