no comments

Ativos cosméticos associados à massagens combatem a celulite

Estudo científico ensina a tratar a celulite com ativos cosméticos e massagens drenantes 

O termo celulite é uma palavra de origem latina “Cellulite”, utilizada para descrever alterações topográficas da superfície da pele. É definido por uma sobrecarga de gordura localizada, devido à hipertrofia dos adipócitos é considerada uma patologia multifatorial por ser determinada por efeitos hormonais, predisposição genética, inatividade, dietas inadequadas, obesidade e distúrbios posturais.

O Fibro Edema Ginóide (FEG), termo científico para celulite, é subdividido em quatro fases sendo elas:

1ª  fase: quase imperceptível, considerada uma fase breve;

2ª fase: é a fase da inflamação já é visível;

3ª fase: conhecida como fase nodular, onde ocorre uma lesão acelerada na densidade do tecido conjuntivo

4ª fase: possui as mesmas características da fase três, porém ocorre também um espessamento do tecido conjuntivo no adipócito.

A técnica da massagem associada a ativos cosméticos

A massagem drenante é uma técnica que vem a ser uma  forte aliada no tratamento da celulite, devido a mesma promover analgesia e incremento na circulação sanguínea e linfática, melhora da oxigenação dos tecidos, quebra da cadeia de gordura e a melhora do tônus muscular.

Ela também desobstrui os poros, hidrata, elimina as células mortas, estimula a circulação sanguínea ocorrendo hiperemia local. Existem ativos cosméticos que podem contribuir atuando em mecanismos diferentes como estimulando a lipólise, melhorando a drenagem através de ativadores da circulação e reestruturando o tecido lesado através de renovadores de colágeno.

Os ativos cosméticos mais utilizados atualmente são a Centella Asiática, a Castanha da Índia, Cafeína, Gengibre, Uva Vermelha e o Guaraná. Os ativos cosméticos associados a massagem drenante são um ótimo tratamento para a celulite.

As duas técnicas alcançam ótimos resultados

A técnica de massagem drenante é eficaz no tratamento da celulite quando associada ativos lipolíticos, a mesma não reduz peso corporal, o que ocorre é uma melhora no aspecto visual e clinico do tecido cutâneo, ocorre também à melhora na circulação sanguínea e linfática, e a diminuição do edema da região afetada, sendo dispensado o uso de aparelhos associados, diminuindo os custos do tratamento proposto.

Por ser uma afecção multifatorial o profissional deve indicar ao paciente a mudança de hábitos de vida associadas a uma alimentação saudável, sem vícios e com a prática de alguma atividade física, que contribuirá no resultado final do tratamento.

Artigo publicado na Revista Estética Com Ciência, leia mais aqui.

Pós Farmácia Estética
Assessoria de Imprensa | Blog Farmácia Estética
Somos apaixonados pelo que fazemos e escrevemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a farmácia estética é legítima, um direito do farmacêutico, do farmacêutico esteta e do graduando em farmácia.