Em carta farmacêutica esteta presta solidariedade e apoio aos enfermeiros estetas

O blog farmácia estética teve acesso a carta redigida pela enfermeira esteta, Michelle Fransan, em apoio aos enfermeiros estetas. A enfermeira, mostra-se indignada com a ação que o Conselho Federal de Medicina (CFM) move contra os enfermeiros estetas. 

Atualmente, a enfermagem estética é alvo de duas ações cíveis, movidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), o que resultou na suspensão temporária dos efeitos da Resolução 0529/16, que regulamenta a profissão de enfermagem estética. O CFM tentou o mesmo com a farmácia estética

Leia a carta da farmacêutica esteta Michelle Fransan:

Mais uma vez e, vergonhosamente, o Conselho Federal de Medicina vem em juízo restringir o COFEN sob os tratamentos estéticos que os enfermeiros podem ou não realizar, colocando como privativo do médico e ilegalmente- segundo o próprio ato médico- procedimentos como microagulhamento, laserterapia, depilação a laser, criolipólise, escleroterapia, intradermoterapia, assim como, nutracêuticos e multicosméticos, e peelings.

Porque é ilegal dizer que é privativo do médico tais atos? Porque não consta nada na lei que restrinja profissionais não médicos a atuarem com tais procedimentos, inclusive, há profissionais com formação em estética que apenas não atuam com injetáveis, mas não são proibidos de utilizarem equipamentos para seus tratamentos. Ou vão proibir nutricionistas de prescrever nutracêuticos, ou farmacêuticos de indicar medicamentos não tarjados ou dermocosmético e mesmo nutracêutico? Se é privativo do médico, é sinal que outros profissionais não podem prescrever.

A posição do CFM sob o COFEN é absurda porque restringe os enfermeiros,  profissionais mais gabaritados para atuar com injetáveis, tratar e zelar pelos cuidados necessários do paciente frente ao tratamento, além de serem os profissionais que mais atuam em qualquer hospital, em qualquer área médica- os profissionais que nunca podem faltar.

O que temem os médicos? Atos falhos? Tenho uma lista de processos devido a atos falhos causados por dermatologistas só na área da estética. Não colocarei aqui o número de erros que, como farmacêutica, sanei em toda a minha vida porque seria constrangedor. Todos  estamos suscetíveis a erros, não estamos livres deles, infelizmente. Médicos, enfermeiros, biomédicos, farmacêuticos podemos cometer erros, somos demasiadamente humanos para sermos perfeitos.

Exatamente por isso, nos habilitamos, estudamos, estudamos e estudamos mais ainda para nos tornarmos capazes de exercer nossas profissões, dentro do que delimita os nossos conselhos, dentro do que delimita o ato médico e o estado. Ninguém está aqui para roubar campo de trabalho de ninguém, mas para agregar dentro de uma saúde tão reles e precária como a nossa.

A impressão que temos, como profissionais da área de saúde, é que o corporativismo médico está os levando a uma  certa cegueira frente a outras profissões que são igualmente competentes, que se especializam igual, que estudam para se tornarem melhores que são, e que se dedicam em outros campos dentro da profissão que cada um escolheu, para sobreviver neste mercado tão corrosivo como da saúde desse país. Roubando de nós a liberdade de atuação, limitando o livre mercado e a concorrência que, nada mais é, que garantir tratamento a todos.

O monopólio de uma única empresa, ou de uma única classe sobre qualquer coisa gera apenas preços abusivos e prejudica as pessoas de baixa renda. No Brasil, o monopólio médico tem levado a superlotação dos hospitais, mau atendimento, mortes, sobrecarga de trabalho porque, nem aferir a pressão podemos mais realizar numa drogaria. O trabalho multidisciplinar é importante para levarmos não só a saúde, mas também a estética para todas as pessoas, e para pessoas de todos os tipos. Pessoas que só confiam em dermatologias, pessoas que confiam em qualquer profissional, ou pessoas que confiam mais no farmacêutico ou em qualquer outra classe. Não existe nada melhor que a competição porque, no livre mercado, só os bons permanecem. Ou temos a consciência disso, ou passaremos a vida buscando um órgão estatal para limitar os direitos e a liberdade dos outros.

E sim, estamos todos unidos contra a classe médica e assim seremos sempre. Ou lutamos contra os czares ou somos aniquilados por eles- Nunca seremos!

Michelle Fransan- Farmacêutica Esteta

Estetas também se mobilizam pela internet

Farmacêuticos estetas estão com a campanha: “Eu sou Farmacêutico e apoio os Enfermeiros Estetas”, e utilizam a #juntossomosmaisfortes. A mesma campanha está sendo aderida pela classe de biomédicos.

Os profissionais são a favor do crescimento da classe de estetas e defendem os direitos uns dos outros. É assim que uma classe de profissionais deve ser, unida! Participe você também da campanha e utiliza a #JuntosSomosMaisFortes.

3 COMENTÁRIOS

  1. Parabéns pelo carta, Dra Michelle, tão bem redigida e tão clara ao elucidar as qualidades dos profissionais enfermeiros.
    Agradeço pelo apoio e #juntossomosmaisfortes.

  2. Nao vou aqui falar da capacidade dos enfermeiros em atuar como estetas mas eu nao defendo essa classe porque sao contra a classe farmaceutica inclusive sempre ficam ao lado dos medicos quando a discussao e sobre farmacoterapia,um certo dia estou eu e minha esposa que e farmaceutica e chega uma tecnica de enfermagem depois do atendimento que fizemos dialogamos sobre outras coisas,pos isso o assunto foi remedios pois a enfermeira que era tecnica de enfermagem dizia que sabia muito de remedio e inclusive ministrava remedios controladoa em seu setor q absurdo!!!!!!!onde esta o farmaceutico essa hora e digo mais a maioria dos enfermeiros sao contra nosso trabalho para eles so o doutorzinho q nao tem doutorado q sabe de remedios e o enfermeiro mais ninguem..q absurdo!!!!estudamos disciplinas q nos formam como profissional do remedio e nao atuamos como tal..onde vamos parar……nao apoio eles e nunca irei apoiar pois sei que os enfermeiros estudam mas nao estudam como nos……nao apoiooooo enfermeiros tem que ficar no hospital quietinho cada macaco no seu galho,na decada de 90 nos roubaram a prescriçao e com muito custo esta voltando eu faço questao…medico nas doenças diagnosticos,farmaceuticos na prescriçao,e enfermeiros no auxilio do medico…

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor insira seu comentário!
Please enter your name here

Loading Facebook Comments ...
Somos apaixonados pelo que fazemos e escrevemos tudo por amor. Nosso compromisso é apenas com a verdade e com o que acreditamos e defendemos – a farmácia estética é legítima, um direito do farmacêutico, do farmacêutico esteta e do graduando em farmácia.